01 | Um dia morto, mas não de todo ruim.

Curitiba, 05 de Março de 2015

D2

Existem aqueles dias na nossa vida que você acorda e parece que continua em sonho. O dia começa com nada em especial acontecendo, e você, aparentemente, não consegue encontrar nada interessante para fazer. Ah, você tem sim coisas à fazer. Uma parede à pintar, matérias para estudar, chaveiros para costurar. Porém seu corpo, sua alma, parecem consumidos por uma energia inerte que te impede de realizar toda e qualquer ação.

Continuar lendo

Sobre pensamento

Andei pensando melhor ultimamente e percebi que não sei mais se esse blog cabe como um diário. Não me sinto mais aberta a escrever sobre o meu dia, sobre o que aconteceu. Não essas amenidades, no caso. Com certeza me refugiarei aqui caso precise falar algo importante que se passe, mas não aquelas coisas chatas e frívolas que se vê postada em Twitters da vida. Continuar lendo

47 | Um relato de um dia cheio.

Curitiba, 12 de julho de 2012 — 00h31

Saudações, adorados chocólatras. Me perdoem mais uma vez por estar postando isso tão tarde, eu juro que não é minha intenção, mas nesses ultimos dias eu venho tendo dias muito cheios e acabo tendo disponibilidade para escrever somente nesse horário. Tentarei mudar isso o mais rápido possível. Continuar lendo

46 | Saudações, um registro de um retorno desejado.

Curitiba, 11 de julho de 2012 — 00h06

Primeiro post da minha volta, primeiro conto onde registrarei as novas mudanças, na maneira de escrever, na maneira de começar e nos posts em geral. De hoje em diante, creio que esse blog não conterá somente relatos dos meus dias e alguns textos de autoria própria. Pretendo fazer textos especificos, sobre certos assuntos temas que, bom, que eu quiser mesmo.  Continuar lendo

Long time no see.

Olá, a todos que ainda visitam esse blog que foi quase jogado às traças no fundo de baú há muito esquecido no sotão cheio de lembranças velhas. E eu sinto muito mesmo por isso.

Quero voltar a escrever aqui com uma peridiocidade decente, que eu não esqueça e sempre tenha algo a dizer. Talvez mude um pouco o estilo, poste algumas coisas que eu acho interessante, video e tudo mais, como eu acho que já havia comentado aqui anteriormente.

Continuar lendo

Querido Diário, Dia 44 e 45.

Curitiba, 07 de abril de 2012 — 23h56min

Hoje não irei falar muito, será somente para dizer que não, eu não esqueci novamente do blog e que eu irei postar sim, assim que me for conveniente, infelizmente, hoje e ontem o tempo não se conservou para mim e por isso, explicações e declarações sobre tais dias serão dados amanhã.

Um bom chocolate quente com sinceras desculpas,

Limye Chwet.

Querido Diário, Dia 43.

Curitiba, 05 de abril de 2012 — 23h35min

Existem momentos da sua vida que você sente-se completamente neutro, em relação a tudo. Na te incomoda ou te anima, nada te faz se sentir completamente decepcionada ou irritada, e você simplesmente vive o dia, como se ele fosse uma tarde de bar, tomando um café e olhando o movimento. Oco. Continuar lendo

Querido Diário, Dia 42.

Curitiba, 04 de abril de 2012 — 16h02min

Olá,

Já não nos vemos há muito, não? Pois é, os motivos não são muitos. No início, creio que era apenas por um esquecimento que pairava em minha mente por ter coisas demais dentro dela. Depois disso, a inspiração faltou ao coração e a preguiça tomou conta de meus dedos. Eu creio ter que pedir sérias desculpas por isso. Mas a vida continua e cá estamos nós, humanos latentes e vivos. Continuar lendo