Apenas uma carta.

“Eu não quero te acordar, sabe? Por isso resolvi pegar um papel e uma caneta e te escrever. Você está sempre ocupado fazendo alguma coisa, e quando não está, eu sei que sua cabeça enche-se de pensamentos, conclusões e deduções. Te ver tão sereno, deitado na cama, de olhos fechados, é um momento raro, e eu não atrapalharia isso por nada. Até porque, um dos meus passatempos preferidos é apenas ficar te olhando, sabia? Continuar lendo

Apenas uma lembrança

“Oi… Como você tá? Tudo bem? Como anda a sua vida? Como você anda? Está dormindo bem? Eu to bem também… Sabe, hoje faz um mês que você saiu deste portão. Eu fiquei olhando as suas costas enquanto elas se afastavam. Você não olhou pra trás nem uma vez… É, eu acho que você não vai voltar. Continuar lendo