Apenas uma lembrança

“Oi… Como você tá? Tudo bem? Como anda a sua vida? Como você anda? Está dormindo bem? Eu to bem também… Sabe, hoje faz um mês que você saiu deste portão. Eu fiquei olhando as suas costas enquanto elas se afastavam. Você não olhou pra trás nem uma vez… É, eu acho que você não vai voltar. Eu fui boba. Eu sentia no meu coração, eu queria sentir que você ainda voltava para o jantar. Mas eu sabia que estava me enganando, eu só… Eu só não queria acreditar. Mesmo com lágrimas nos olhos fiz arroz e feijão. Coloquei na mesa, com dois pratos. Sentei e esperei… Esperei ouvir o barulho da porta batendo, você dizendo que estava cansado e com fome, me dar um beijo e dizer que a minha comida estava gostosa. Sabe… Eu fiz arroz e feijão pra você hoje também. Eu voltei ao portão, fechei os olhos e chorei. Queria ouvir sua voz mais uma vez, dizendo que tudo vai ficar bem. Mas agora meu coração aperta e eu sei que tudo vai mudar. Tudo já mudou, na verdade, e fui eu que me forcei a ficar no mesmo lugar. A rua continua deserta, mas seu cheiro paira no ar como uma lembrança que me força a acreditar que você vai voltar. Eu entro em casa e fecho a porta, a noite já está chegando. Eu espero que você chegue logo, senão a janta vai esfriar.”

Limye Chwet

Anúncios

Dê um oi, não precisa ter medo :3

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s